Ação com dois mortos | Polícia Civil do Rio recupera fuzil roubado de delegado em assalto

  • Divulgação/Polícia Civil

    Fuzil foi recuperado na rua Araújo Leitão, no Engenho Novo, na zona norte cariocaFuzil foi recuperado na rua Araújo Leitão, no Engenho Novo, na zona norte carioca

A Polícia Civil do Rio de Janeiro recuperou, em ação realizada na terça-feira (10), o fuzil 556 que havia sido roubado do delegado Marcus Amim, da DHNSG (Divisão de Homicídios de Niterói e São Gonçalo). O policial, autorizado a portar o armamento para proteção pessoal após ter o uso de um carro blindado suspenso por corte de custos, foi vítima de um assalto ocorrido no último sábado (7).

O armamento foi localizado na rua Araújo Leitão, no Engenho Novo, bairro da zona norte carioca, junto a outros equipamentos que haviam sido levados pelos criminosos, como carregadores e munição. Durante a operação, houve confronto entre traficantes e agentes das delegacias mobilizadas. Dois suspeitos foram baleados e morreram no hospital, de acordo com a Polícia Civil.

Participaram da ação policiais da DHNSG, da Core (Coordenadoria de Recursos Especiais), da DRFC (Delegacia de Roubos e Furtos de Cargas) e da DRFA (Delegacia de Roubos e Furtos de Automóveis). O trabalho foi coordenado pelo próprio Amim, que afirmou ao UOL, nesta quarta-feira (11), que a Polícia Civil ainda está à procura de outros itens roubados. As equipes estão nas ruas na manhã de hoje para cumprir novas diligências.

“Não vamos descansar enquanto não recuperarmos todos os equipamentos. Falta colete balístico, munição, pistola e distintivo”, relatou ele.

As investigações identificaram que o crime teria sido praticado por traficantes do Complexo do Lins, na zona norte. Durante toda a terça, policiais estiveram em comunidades da região (Barro Vermelho, Árvore Seca, Morro do Amor, Morro da Cotia, Morro do Gambá e outras). Além de recuperar equipamentos, o objetivo era cumprir mandados de prisão.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*