Aeroporto de Congonhas fica lotado de passageiros que tiveram voos cancelados por causa de drone

Aeroporto de Congonhas ficou fechado por mais de 2 horas por causa de drone que sobrevoava

Aeroporto de Congonhas ficou fechado por mais de 2 horas por causa de drone que sobrevoava

O aeroporto de Congonhas, na Zona Sul de São Paulo, estava com saguão lotado de passageiros na manhã desta segunda (13). O movimento atípico é reflexo do fechamento do terminal por mais de duas horas na noite de domingo (12) após um drone sobrevoar o local e afetar os voos.

O drone desviou pousos, cancelou voos e atrapalhou conexões de centenas de passageiros. O problema afetou o funcionamento do terminal entre as 20h15 e as 22h40.

Grande parte dos passageiros que faziam check in nesta manhã estava hospedado em hotéis da região após o cancelamento dos voos.

“O voo era para ser 21h40, fomos informados 23h. Pagaram apenas o voo, o hotel tivemos que pagar”, disse o gerente comercial Bianco Fattori.

O empresário Edegar Coelho também foi prejudicado pela fechamento do terminal aéreo. “Não recebemos informações, tudo desencontrado”

A Infraero disse que acionou a Polícia Militar para tentar localizar a aeronave remotamente pilotada e quem a controlava. A PM usou o helicóptero Águia e a Polícia Federal (PF) tentou localizá-lo pelo chão, segundo a Força Aérea Brasileira, sem sucesso.

Devido ao fechamento temporário, o horário de funcionamento do aeroporto foi ampliado até a 1h (o terminal normalmente recebe pousos e decolagens das 6h às 23h).

Cerca de 35 voos que aterrissariam em Congonhas foram desviados para outros aeroportos, como Cumbica (Guarulhos), Viracopos (Campinas), Ribeirão Preto e até outros estados, mas as decolagens não chegaram a ser interrompidas.

Pilotos de dois aviões da Latam informaram por rádio o drone, que estava próximo à cabeceira sul da pista (Jabaquara) e sobrevoou a região por cerca de 30 minutos, segundo informações de um oficial da Aeronáutica.

A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) aprovou em maio o regulamento para o uso de drones. Segundo o órgão, quem for flagrado usando drones em desacordo com as normas pode responder a processo administrativo, civil e penal.

No caso deste domingo, o operador pode ser preso quando localizado. Uma das normas prevê detenção em casos em que o equipamento coloca embarcações ou aeronaves em perigo, ou que traz risco direto à vida ou à saúde de outras pessoas.

Em nota, a Latam afirmou que 9 voos da companhia com origem/destino a Congonhas foram cancelados e 13, desviados para Cumbica (Guarulhos), Viracopos (Campinas), Ribeirão Preto, Confins (BH) e Galeão (Rio).

Segundo a empresa, os passageiros dos voos desviados para aeroportos de São Paulo serão encaminhados para a capital paulista por terra e os para BH e Rio, terão as aeronaves reabastecidas e retornarão a Congonhas.

Filas no saguão de Congonhas após drone causar cancelamento de voos (Foto: Reprodução/GloboNews)Filas no saguão de Congonhas após drone causar cancelamento de voos (Foto: Reprodução/GloboNews)

Filas no saguão de Congonhas após drone causar cancelamento de voos (Foto: Reprodução/GloboNews)

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*