Ato pede renúncia de Bibi Netanyahu em Tel-Aviv por causa de corrupção

TEL-AVIV – Manifestantes se reuniram nesta sexta-feira, dia16, em Tel-Aviv, em Israel, para pedir a renúncia do primeiro-ministro, Binyamin “Bibi” Netanyahu, depois de a polícia recomendar que ele seja indiciado por ter recebido subornos em dois casos de corrupção.

+ Bibi foge de escândalos com agenda antiárabe 

Na terça-feira, a polícia disse haver indícios suficientes para denunciar Netanyahu, impondo ao premiê, atualmente em seu quarto mandato, um dos maiores desafios a seu longo domínio na política de Israel.

Netanyahu, de 68 anos, nega qualquer irregularidade nos dois casos e diz que as investigações policiais não terão consequências. Ele rejeitou pedir demissão e disse que as acusações são politicamente motivadas. Agora cabe ao procurador-geral determinar se o acusa formalmente ou não.

+ Polícia de Israel pede indiciamento de Netanyahu por corrupção

Netanyahu é investigado por suspeitas de que ele e sua família receberam presentes caros – no valor de ¤ 230 mil – do produtor de Hollywood Arnon Milcha e do multimilionário australiano James Packer em troca de benefícios.

Ele também é suspeito de ter tentado obter uma cobertura favorável de um jornal israelense em troca de prejudicar a distribuição de um diário rival. “Achamos que o primeiro-ministro deveria renunciar”, disse na manifestação Shlomit Bar, professor de música aposentado de 63 anos. 

+ Apesar de ameaça de processo por corrupção, Netanyahu diz que coalizão de governo é ‘estável’

O premiê não tem a obrigação legal de deixar o cargo em tais casos, a menos que ele seja condenado em um tribunal. Até agora, os membros da coalizão de governo manifestaram apoio a Netanyahu. / REUTERS e EFE

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: