Aves são observadas do alto da floresta Amazônica


Equipe sobe em torre de observação a 40 metros de altura no Sul do Pará para registrar aves. Aventura em torre de observação resultou em encontros especiais com as aves
Toni Mendes/TG
Observar aves não é uma atividade tão simples quanto se parece. Em meio à floresta Amazônica o desafio se torna ainda maior, já que árvores gigantes compõem o imenso manto verde que parece esconder cada bicho que vive ali.
Nossa aventura pelo Sul do Pará foi em busca de espécies endêmicas da região. Em trilhas, nossos repórteres percorrem vários trechos da mata e observam a diversidade de ambientes em um ecossistema tão rico.
De acordo com um levantamento feito por ornitólogos, cerca de 530 espécies de aves já foram observadas na região. Para encontrar com o passaredo foi preciso subir 220 degraus e ficar no topo de uma torre de observação de aves a 40 metros de altura. Na subida algumas aves já foram se mostrando, como a exuberante sete-cores-da-amazônia e a coruja-de-crista.
Do alto foi possível observar o desfile das araras diante da imensidão da floresta. Espécies como a maracanã-guaçu também foi flagrada pelo time. A surpresa do dia ficou por conta de um encontro único com uma das aves de rapinas mais imponentes que existem: a harpia.

%d blogueiros gostam disto: