Blog Siga o Copo | Prefiro pilsen ou lager? A grande questão é explicada

Pilsner Urquell, a que começou a história toda

Nem toda lager é pilsen, mas toda pilsen é lager, como já dissemos aqui antes. Mas, afinal, o que é o que? Para esclarecer essa confusão comum – num mar de muitas outras – é importante saber, antes de tudo, que lager não é estilo e pilsen é. E que muito do que se vende como pilsen, na verdade verdadeira está em uma outra família que pouca gente fala.

Confuso? A tia explica.

Lagers são cervejas feitas com leveduras de baixa fermentação e dentro desta modalidade existe, claro, a pilsen (e suas variações), mas também (respira, leitor) Helles, Vienna Lager, Märzen, Oktoberfest

“Ah, mas toda lager é clara, né?” NÃO 🙂

…a lista continua com as Dunkel, Rauchbier, Bock e suas variações. Isso só para ficar em nomes que você lê aqui e ali nos rótulos. Tem mais.

“Tá bom, mas aquela clarinha, levinha, com nada de amargor é a minha pilsen?”

Então… não. O estilo pilsen, seja nos tradicionais German Pils e Bohemian Pilsner, ou na variação americana, tem diretrizes sensoriais bem delimitadas.

Enquanto os dois primeiros seguem firmes e fortes com Lei de Pureza Alemã – que só permite água, malte, lúpulo e levedura na cerveja – amargor, corpo suave e teor alcoólico entre 4,1% e 5,3%, a versão Tio Sam é diferente e ainda se modificou para se tornar o estilo mais popular do mundo.

Desde sua origem, pré-Lei Seca e com a ajuda alemã em território americano, a pilsen americana levava até 25% de milho e/ou arroz em sua composição. Com a escassez de malte e lúpulo graças à proibição da produção e comercialização de bebidas alcoólicas, tira-se o amargor, clareia-se a cor, baixa-se o corpo e…tcharam: American Lager nasce, faz sucesso com variações light e premium, domina o mundo e não larga este posto há décadas.

“Mas chamam de pilsen mesmo assim?”

Sim. O nome é bastante popular e “vende” melhor.

“Putz. Gosto de American Lager então…vou para o inferno?”

Não que eu saiba. Mas se for isso mesmo, você e boa parte da população mundial vão para lá. Ainda que cada vez mais pessoas descubram outros estilos, busquem mais complexidade sensorial e esqueçam que todo mundo já tomou American Lager, a verdade é que seja com milho, arroz e muita uruca, é este o estilo que domina o mercado.

Se a vontade é tomar pilsen de verdade, não faltam opções, inclusive produzidas no Brasil – o que garante uma cerveja mais fresquinha.

Mas se quiser tirar a prova da maneira mais tradicional, procure a Pilsner Urquell. Foi ela que, em 1842, surgiu na cidade de (adivinha) Pilsen e deu o pontapé inicial para este delicioso estilo.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*