Campinas confirma três mortes por febre maculosa em 2019


Município tem seis casos confirmados e investiga outro óbito suspeito. Doença é transmitida pelo carrapato-estrela. Carrapato-estrela é o responsável por transmitir a febre maculosa
CDC/ Dr. Christopher Paddock/ James Gathany
A Prefeitura de Campinas confirmou, nesta quinta-feira (15), três mortes por febre maculosa no município em 2019. Segundo a Secretaria de Saúde, o município tem seis casos confirmados e mais um óbito suspeito, que está sendo investigado pela Vigilância Epidemiológica. Ainda segundo o Executivo, a morte suspeita é de uma mulher de 60 anos, moradora do Jardim Chapadão e que morreu no domingo (11). A confirmação é dada pelo Instituto Adolfo Lutz, em São Paulo. A Vigilância informou que, após ser notificada das mortes, iniciou visitas domiciliares para verificar a presença de hospedeiros do carrapato-estrela, transmissor da doença. Febre maculosa
A febre maculosa é uma infecção grave e pode matar. Não existe vacina contra a doença e a orientação para pessoas que passam por áreas de risco é ficar atenta, em até 15 dias, aos sintomas da doença:
Febre
Dor de cabeça
Dor intensa no corpo
Mal-estar generalizado
Náuseas
Vômitos
Ao apresentar um desses sinais, a pessoa deve procurar o serviço de saúde e informar que teve contato com o carrapato e/ou com locais de risco.
Como ela é transmitida?
A transmissão em seres humanos ocorre por meio da picada do carrapato infectado pela bactéria causadora da doença. Os carrapatos permanecem infectados durante toda a vida, em geral de 18 a 36 meses. Veja o ciclo:
Ciclo da febre maculosa envolve carrapatos e capivara
Amanda Paes/G1
Veja mais notícias da região no G1 Campinas

%d blogueiros gostam disto: