Câncer gástrico atinge principalmente homens com idade superior a 70 anos

Folha Vitória

Folha Vitória Folha Vitória

O funkeiro cantor e compositor, Mr Catra deixou três esposas, 32 filhos e quatro netos. 

Também denominado câncer gástrico, os tumores do estômago acometem principalmente homens, por volta dos 70 anos. E no último domingo (09), Wagner Domingues Costa, conhecido como Mr Catra foi vítima da doença e morreu aos 49 anos. Catra era cantor e compositor e estava internado no HCor (Hospital do Coração), em São Paulo, e já vinha lutando contra a doença.

De acordo com dados do INCA cerca de 65% dos pacientes diagnosticados com câncer de estômago têm mais de 50 anos. No Brasil, esses tumores aparecem em terceiro lugar na incidência entre homens e em quinto, entre as mulheres. 

A doença

Os tumores se apresentam, predominantemente, na forma de três tipos histológicos: adenocarcinoma (responsável por 95% dos tumores), linfoma, diagnosticado em cerca de 3% dos casos, e leiomiossarcoma, iniciado em tecidos que dão origem aos músculos e aos ossos.

Principais causas

O médico e diretor da Sociedade Brasileira de Endoscopia Digestiva, Bruno Martins explica que há uma série de fatores responsáveis pelo desenvolvimento da doença, os principais são: A má alimentação e principalmente a ingestão em excesso de alimentos embutidos e enlatados; obesidade e o consumo de álcool e o tabagismo são os vilões.

Ainda de acordo com informações do médico, a Organização Mundial de Saúde (OMS) divulgou a informação que alimentos a base de nitritos são altamente cancerígenos e devem estar fora do cardápio das pessoas. Alguns exemplos são os salames, a mussarela, carnes processadas e alimentos com excesso de sal. 

Tratamento 

O especialista nexplica que tudo depende do estágio em que a doença se encontra, por isso é necessário a realização de uma série de exames como a endoscopia digestiva, exames laboratoriais e a tomografia para a identificação do grau do câncer. A partir do diagnóstico o paciente é encaminhado para cirurgias, quimioterapia e radioterapia.

Prevenção

Como todas as demais doenças, a melhor forma de evitar o câncer de estômago é preveni-lo, para isso é necessário evitar o consumo de álcool, não fumar, evitar alimentos industrializados como os enlatados e embutidos. “Fazer atividades físicas, se alimentar bem e não negligenciar os sintomas. É preciso estar atento a qualquer desconforto e procurar um especialista para a elaboração dos exames periódicos, para que então, em casos de possíveis doenças, possa investigar, detectar e principalmente prevenir. É importante ressaltar que quanto mais cedo ocorrer a descoberta, maiores são as chances de cura”, explicou Bruno.

Agravantes

O câncer de estômago assim como os demais tem como agravante a metástase, que é quando a doença se espalha para os demais órgãos e não possui tratamento curativo, é incontrolável. Além disso ocasiona perda de peso, palidez, falta de ar e fraqueza.

Dados

A estimativa do INCA é que até o final de 2018 surjam 21.290 novos casos da doença, sendo 13.540 em homens e 7.750 em mulheres.

No mundo

No resto do mundo, dados estatísticos revelam declínio da incidência, especificamente nos Estados Unidos, Inglaterra e outros países mais desenvolvidos. A alta mortalidade é registrada atualmente na América Latina, principalmente na Costa Rica, Chile e Colômbia. Porém, o maior número de casos ocorre no Japão, onde são encontrados 780 doentes por 100.000 habitantes.

O médico Bruno Martins, explica que ainda não há uma constatação exata para explicar o porquê dos casos se apresentarem com mais frequência nesses países, mas análises supõe que o subtipo da bactéria do estômago h pylori seja mais carcinogênica (substância que provoca câncer) nesses países e que os hábitos alimentares sejam “menos” saudáveis. 

“Esses países já adotam até políticas de prevenção e os homens na faixa etária de 45 anos para cima, realizam a endoscopia digestiva periodicamente”, comentou Bruno.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: