CRM vai investigar morte da produtora Magna Domingos

Magna domingos

Magna domingos Gazeta Digital

Morte da produtora cultural Magna Domingos, após realização de cirurgia bariátrica, será investigada pelo Conselho Regional de Medicina de Mato Grosso (CRM/MT). Magna passou pelo procedimento na última segunda-feira (19) na Santa Casa de Misericórdia de Cuiabá. Na quarta-feira (21), após complicações cirúrgicas seguida de hemorragia e duas paradas cardíacas, a jornalista morreu na unidade.  

 

Leia também – Produtora cultural morre ao passar por bariátrica em Cuiabá

 

Amigos de Magna confirmam que o procedimento ao qual a produtora passou era desconhecido por muitos. No domingo Magna foi internada e já na segunda-feira fez o procedimento, após, segundo amigos, assinar um termo de responsabilidade. Magna já tinha passado por outra operação antes. Ela sofria de diverticulite, uma inflamação caracterizada principalmente por bolsas e quistos pequenos e salientes da parede interna do intestino. Mesmo assim, a produtora optou pelo procedimento. Os pontos cirúrgicos teriam se soltado e a paciente teria contraído uma infecção, conforme os amigos.  

 

Nas redes sociais, amigos, familiares, produtores culturais, entre outros, manifestaram pesar pela morte de Magna. “Ei amiga, to aqui a horas me perguntando porque você partiu, não acho a resposta, ainda está difícil acreditar que a gente não vai mais se encontrar por ai, trocar receitas, e falar de nossos assuntos prediletos e dos infinitos planos e ideias de projetos juntas, você no seu imenso amor pela arte me contagiava e tudo era possível…”, escreveu uma amiga.  

 

Magna Domingos era casada com o artista plástico Gervane de Paula, tinha dois filhos e uma neta. A produtora era formada em Comunicação Social, com habilitação em Jornalismo, pós-graduada em Gestão Cultural. Ela gerenciava o Instituto de Arte e Cultura “Boca da Arte”, no bairro Araés, e trabalhava como coordenadora de Cultura no Sesi-MT. Foi coordenadora do Palácio das Artes, que funcionava no Palácio da Instrução.   

 

Várias notas de pesar pela morte foram divulgadas, entre elas uma assinada pelo governo do Estado de Mato Grosso.   

 

O Programa de Pós-Graduação em Estudos de Cultura Contemporânea, da Faculdade de Comunicação e Artes da Universidade Federal de Mato Grosso, também manifestou pesar. Magna era aluna do Curso de Mestrado.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: