Danos provocados por chuvas fazem Mogi Mirim declarar situação de emergência


Medida foi recomendada pela Defesa Civil após estragos causados por temporais no fim de semana. Administração diz que pelo menos R$ 300 mil são necessários para recuperações. Carro arrastado durante enchente em Mogi Mirim
Graziela Fávaro / EPTV
Mogi Mirim (SP) declarou situação de emergência, na tarde desta quarta-feira (15), por causa dos danos provocados pelas chuvas do fim de semana. Uma mulher morreu durante enchente perto da rodoviária.
Segundo a administração, a medida foi recomendada pela Defesa Civil e permite ao município maior agilidade nos trabalhos de recuperação. A previsão é de que seja feita uma contratação inicial e os gastos, embora estejam em apuração, são estimados em pelo menos R$ 300 mil nos trabalhos. “Há várias ruas com asfaltado danificado, alguns trechos intransitáveis, necessidade de remoção de árvores e entulho de córregos e problemas em galerias pelo fluxo de água durante o temporal”, diz nota. Segundo a assessoria, o texto assinado pelo prefeito Carlos Nelson Bueno será publicado na edição de sábado do Diário Oficial. O volume de chuva acumulado no fim de semana foi de 81 milímetros.
A administração diz que não serão necessários recursos do estado ou do governo federal.
Estragos
Maria Elisabeth Mazon, de 60 anos, morreu afogada após ter o carro arrastado pela enchente na noite de domingo. O nível do córrego perto da rodoviária chegou a três metros e alagou o Jardim Maria Beatriz.
A chuva também deixou debaixo d’água outras vias, entre elas, as avenidas Brasil e da Saudade, e ainda causou quedas de árvores.
Veja mais notícias da região no G1 Campinas.

%d blogueiros gostam disto: