Em 21 meses, 3.834 carros abandonados foram retirados das ruas de Campinas, segundo a Emdec

Setenta por cento deles foram remanejados pelos proprietários, segundo a empresa de trânsito.

Três mil e oitocentos e trinta e quatro veículos abandonados foram retirados das ruas de Campinas (SP) desde julho de 2015, segundo a empresa que administra o trânsito da cidade. Setenta por cento foram remanejados pelos proprietários que foram acionados com avisos afixados nos próprios carros.

Desde que a legislação passou a permitir a retirada dos carros das vias, foram, em média, 182 veículos removidos por mês. Mil carros ainda permanecem nas vias, segundo a Prefeitura.

Trezentos foram levados direto para o Departamento de Limpeza Urbana (LDU) porque estavam em situação precária.

Duzentos e quarenta foram levados para o pátio da Polícia Civil por questões judiciais. Outros 452 foram levados para o pátio da Empresa Municipal de Desenvolvimento de Campinas (Emdec), sendo que 100 continuam no local. Dificilmente eles serão retirados pelos donos, porque o valor das diárias, guincho e multas superam o valor do veículo.

Para o secretário de Transportes e presidente da Emdec, Carlos José Barreiro, a retirada dos veículos é necessária para evitar doenças e outros transtornos.

“Pode ser um criadouro da dengue. Se você vê um carro parado há muito tempo, isso te dá uma sensação de insegurança”, explica ele.

O despachante Celso Alves reclama que um Ford kA carbonizado está na porta do escritório há mais de um mês. Segundo ele, um cliente poderia utilizar a vaga, que fica a um quarteirão do 1º Distrito Policial.

A Emdec informou que este veículo será retirado do local até quinta-feira (4). Para denúncias, é só ligar para o telefone (19) 3772-1517.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*