Entrou sem ser notado | Vazador de vídeo de Waack posa em bancada da Globo

Reprodução/Instagram

Diego Rocha posa no cenário do “Jornal da Hoje”, na redação da Globo em São Paulo Imagem: Reprodução/Instagram

Colunista do UOL

06/12/2017 00h09Atualizada em 05/12/2017 23h12

A Globo determinou uma devassa completa em câmeras de segurança na sua redação em São Paulo na noite desta terça-feira.

O motivo foi a descoberta que Diego Rocha, ex-funcionário da emissora que admitiu ter gravado e vazado o vídeo que exibia William Waack fazendo um comentário racista antes de uma transmissão ao vivo no final do ano passado, voltou a entrar na redação da emissora sem ser notado.

Ainda não se sabe com certeza se ele entrou hoje ou nos últimos dias, mas sabe-se que é a foto só pode ser recente.

Debochado, ele não só entrou na redação como posou relaxado na bancada onde –aparentemente– é gravado o “Jornal Hoje” e algumas chamadas do “SPTV”. 

Pereira ainda fez troça abaixo da foto com a mensagem “O Que Acham?”, seguida das hashtags #didiconoplimplim #tvglobo #sechamareupenso

A foto vescandalizou a redação e causou uma mistura de pânico e incredulidade quando se percebeu que a foto poderia ter sido tirada hoje.

Isso porque alguns jornalistas e outros funcionários que aparecem no fundo da foto parecem estar usando as mesmas roupas com que foram trabalhar hoje.

Outra prova que a foto é recente é que a redação sofreu mudanças, com alteração no layout e disposição das mesas. 

Segundo a coluna apurou, a Globo está fazendo uma varredura para descobrir quando e quanto tempo Diego ficou na emissora, por onde andou, quem facilitou ou autorizou sua entrada e, pior, quem foi que o fotografou dentro da redação posando na bancada.

A coluna está tentando ouvir a Globo na noite desta terça-feira. Se e quando conseguir, o lado da emissora será acrescentado neste texto.

Após a publicação do vídeo denunciando Waack, o jornalista foi afastado do “Jornal da Globo” e de seu programa “Painel”, na Globoneews. Ambos estão sendo comandados por renata Lo Prete.

A Globo não informou se tomaria medidas judiciais contra Diego rocha, que foi demitido da emissora no início do ano.

O vídeo foi gravado em novembro de 2016 de um link em Washington, onde Waack cobria a eleição de Donald Trump.

A coluna também está tentando ouvir Pereira, mas ainda não teve sucesso.

Colunista no Twitter, no Facebook ou no site Ooops!

LEIA MAIS

Não postei vídeo de Waack antes com medo de ser demitido, diz vazador

Colegas saem em defesa de William Waack; Globo nega demissão

Stycer: Afastado, Waack pede desculpas “a quem se sentiu ultrajado”

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*