Equipes atuam para evitar ruptura de barragem no Reino Unido

Sacos de areia são colocados para evitar rompimento de barragem

Sacos de areia são colocados para evitar rompimento de barragem REUTERS/Phil Noble/02.08.2019

As autoridades britânicas continuam nesta sexta-feira (2) trabalhando para evitar a ruptura de uma barragem localizada perto da cidade de Whaley Bridge, no norte da Inglaterra, da qual foram evacuadas 1.500 pessoas diante do temor de inundações.

Segundo fontes oficiais, os serviços de emergência estão tentando drenar a maior quantidade de água possível e um helicóptero da Força Aérea do Reino Unido (RAF) está cobrindo as bordas da barragem de cascalho, areia e concreto para conter o transbordamento.

As autoridades entraram em alerta nesta quinta-feira, após detectar problemas estruturais na barragem Toddbrook, com capacidade para 1,36 milhão de metros cúbicos de água, e evacuaram grande parte dos residentes da região do condado de Derbyshire.

Algumas paredes da represa vieram abaixo como consequência das fortes chuvas que caíram nesta semana na região, o que também aumentou sua capacidade a níveis perigosos.

A polícia do condado, a Agência de Meio Ambiente do Reino Unido e o Departamento de Canais e Rios advertiram que existe “um risco real” de a barragem se romper.

“A situação é crítica”, declarou à emissora de televisão “BBC” Julie Sharman, diretora de operações do Departamento de Canais e Rios, que, no entanto, destacou que a operação de drenagem já reduziu em 20 centímetros o nível da água.

Os especialistas acreditam que o nível da represa cairá ainda mais para diminuir a pressão sobre suas paredes e começar os trabalhos de reparo.

Enquanto isso, 1.500 pessoas permanecem desde ontem fora de suas casas, amparadas por familiares, igrejas, pubs e hotéis locais, estabelecimentos que, em muitos casos, ofereceram alojamento gratuito aos afetados.

“Meus pensamentos estão com aqueles que tiveram que deixar suas casas e com todos os afetados em Whaley Bridge. Serviços de emergência, engenheiros e a RAF estão trabalhando sem descanso para consertar a barragem”, escreveu no Twitter o primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson.

Um residente de Whaley Bridge, Eric Baker, advertiu hoje que a ruptura definitiva da barragem “pode causar uma catástrofe inimaginável”.

“Vimos que a chuva caía em um ritmo tremendo na quarta-feira e o parque ficou inundado, mas só na quinta-feira as pessoas que cuidam dele começaram a se preocupar. Depois, ontem, a represa começou a cair e os blocos que se desprenderam fizeram um barulho enorme”, relatou Baker.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: