EUA e militares da Venezuela planejaram golpe contra Maduro

Trump chegou a afirmar que não descarta intervenção militar contra a Venezuela

Trump chegou a afirmar que não descarta intervenção militar contra a Venezuela Reuters/Palácio de Miraflores/13.8.2018

Autoridades dos EUA se reuniram secretamente com oficiais militares venezuelanos com o objetivo de planejar um golpe contra o presidente venezuelano, Nicolas Maduro.

A informação foi confirmada à rede de televisão americana CNN por dois funcionários do governo americano.

As autoridades americanas teriam se reunido com os militares rebeldes da Venezuela diversas vezes no ano passado, após oficiais venezuelanos terem feito contato. Mas, segundo as fontes ouvidas pela CNN, Washington acabou decidindo contra o apoio ao golpe.

“Os EUA não forneceram apoio aos oficiais venezuelanos e os planos para o golpe acabaram por se desfazer”, disseram as fontes.

As discussões do governo Donald Trump com os oficiais militares venezuelanos sobre um possível golpe foram relatadas pela primeira vez na manhã de sábado (8) pelo New York Times. Atuais e antigos funcionários dos EUA confirmaram à CNN o relato.

A Casa Branca não respondeu ao pedido de posicionamento. No entanto, o presidente Donald Trump discutiu anteriormente a possibilidade de uma opção militar na Venezuela.

“Temos muitas opções para a Venezuela. E, a propósito, não vou descartar uma opção militar”, disse Trump, em agosto passado.

Questionado sobre a possibilidade de uma intervenção militar em resposta à crescente crise no país, o presidente disse que é algo que os EUA “certamente poderiam seguir”.

Tomar uma ação militar contra a Venezuela seria uma escalada dramática da resposta tão diplomática e focada nas sanções dos EUA até a crise política e econômica que assola o país sul-americano.

Em agosto de 2017, Trump chegou a questionar diversos consultores sobre a possibilidade de invadir a Venezuela, informou à CNN em julho.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: