EUA sofre dois ataques de atiradores em menos de 24 horas; pelo menos 29 morreram

 Kianna Long (dir.) estava na seção de congelados do Walmart durante o ataque

Kianna Long (dir.) estava na seção de congelados do Walmart durante o ataque BBC NEWS BRASIL

Os Estados Unidos registraram dois ataques de atiradores nas últimas 24 horas. O primeiro tiroteio aconteceu em uma loja da rede Walmart em El Paso, Texas – e foi seguido por outro tiroteio em frente a um bar na cidade de Dayton, Ohio. Juntos, os dois incidentes deixaram ao menos 29 mortes, e dezenas de outros feridos.

Além disso, os incidentes deste fim de semana também acontecem menos de uma semana depois do tiroteio em um festival gastronômico na Califórnia, quando três pessoas perderam a vida.

No caso de El Paso, ao menos 26 pessoas ficaram feridas. O ataque aconteceu em uma loja do Walmart próxima ao shopping Cielo Vista Mall, a poucos quilômetros da fronteira entre os EUA e o México.

O sargento da polícia de El Paso Robert Gomez informou que um homem branco na faixa dos 20 anos foi detido sob suspeita de ser o atirador.

De acordo com a imprensa americana, ele seria Patrick Crusius, de 21 anos.

Imagens de câmeras de vigilância supostamente do atirador reproduzidas pela imprensa americana mostram um jovem de camiseta escura com protetores auriculares brandindo um fuzil.

Conforme a imprensa americana, suspeito seria Patrick Crusius, de 21 anos

Conforme a imprensa americana, suspeito seria Patrick Crusius, de 21 anos AFP/ BBC NEWS BRASIL

Os primeiros relatos de que havia um incidente no Cielo Vista Mall apareceram por volta das 11h do horário local (14h no horário de Brasília). A polícia afirma ter recebido informações de que havia um tiroteio tanto no shopping quanto na loja da rede Walmart, que fica logo ao lado.

A polícia local e o FBI agora investigam se o tiroteio está relacionado a um “manifesto” nacionalista branco que foi compartilhado em um fórum online, e que teria sido escrito pelo atirador. O texto afirma que o alvo do atentado era a comunidade hispânica local.

O presidente norte-americano Donald Trump disse que o tiroteio foi “um ato de covardia”.

“Eu tenho certeza de que falo por todos neste país ao condenar o ato de ódio cometido hoje. Não existem razões ou desculpas capazes de justificar a matança de pessoas inocentes”, disse ele no Twitter.

O presidente do México, Andres Manuel Lopez Obrador, disse que três cidadãos mexicanos estão entre os mortos.

Tiros na madrugada em Dayton

Segundo as primeiras informações das autoridades locais, os primeiros relatos do tiroteio em Dayton teriam aparecido por volta da 1h da manhã, hora local (ou 2h deste domingo, horário de Brasília). Os disparos teriam acontecido na rua, em frente a um bar, no distrito de Oregon.

Policiais confirmaram ainda ter matado o atirador no local.

Os corpos das vítimas foram levados a vários hospitais da região.

“Nós tínhamos policiais nas proximidades quando o tiroteio começou, então pudemos chegar lá rapidamente e parar o ataque”, escreveu o departamento de polícia de Dayton no Twitter.

A jornalistas, o oficial da polícia de Dayton Matt Carper disse que os investigadores ainda não conhecem as motivações do atirador. Carper disse que a polícia local está “ansiosa” para descobrir as motivações do atirador.

Loja estava cheia na hora do ataque em El Paso

As autoridades locais disseram que o supermercado estava cheio no momento do ataque, já que muitas famílias compravam material escolar para o semestre letivo que se inicia neste mês de agosto nos Estados Unidos.

Segundo o chefe da Polícia de El Paso, Greg Allen, o primeiro alerta sobre um atirador chegou às 10h39 de sábado, hora local (14h39, no horário de Brasília), e os policiais chegaram à loja seis minutos depois.

O suspeito de 21 anos de idade está preso, e segundo Allen, os policiais não precisaram disparar nenhum tiro para prendê-lo.

https://platform.twitter.com/widgets.js

Uma testemunha, Glendon Oakly, relatou ao canal CNN que estava em uma loja de artigos esportivos dentro do shopping quando uma criança correu para dentro do estabelecimento “dizendo que havia um atirador no Walmart”.

Ninguém, segundo ele, levou a criança a sério, mas, minutos depois, teriam sido ouvidos dois tiros. “Eu só pensei em tirar as crianças do caminho (e colocá-las em um local seguro)”, completou.

Kianna Long, por sua vez, estava no supermercado com o marido quando ouviu os tiros.

“As pessoas estavam em pânico, correndo, dizendo que havia um atirador”, relatou à agência de notícias Reuters. “Elas corriam agachadas, algumas caíam no chão.”

Long disse ainda que ela e o companheiro haviam corrido para uma das salas de estoque antes de se protegerem com outros clientes em um contêiner de metal.

O Departamento de Polícia de El Paso tuitou pedindo doações de sangue “com urgência”.

Reações ao tiroteio em El Paso

“Essa é uma tragédia que nunca poderíamos imaginar que aconteceria em El Paso”, disse ao canal CNN o prefeito da cidade, Dee Margo. “Me deixa arrasado.”

Em um comunicado, o governador do Texas, Greg Abbott, declarou que El Paso havia sido “atingida por um ato de violência hediondo e sem sentido”.

“Nossos corações estão com as vítimas desse terrível tiroteio e com toda a comunidade (de El Paso) neste momento de perda”, acrescenta o texto.

O pré-candidato democrata à presidência Beto O’Rourke deixou um evento de campanha em Las Vegas para voltar à sua El Paso natal.

Mais cedo no sábado, ele comentou sobre o episódio em um fórum trabalhista do qual participava, dizendo à plateia que o ataque quebrava a ilusão de que uma reforma na legislação sobre armas viria “em seu próprio tempo” no país.

“Sabemos que há muitos feridos, muito sofrimento em El Paso neste momento”, declarou.

A map shows the location of the shooting

A map shows the location of the shooting BBC NEWS BRASIL

Outros pré-candidatos do Partido Democrata também responderam à tragédia com apelos por um maior controle na compra e venda de armas.

Um deles, o senador por Nova Jersey Cory Booker, afirmou que os EUA parecem “aceitar a ideia de que isso (os tiroteios) se tornará algo corriqueiro”.

A rede Walmart declarou estar “em choque com os eventos trágicos” e afirmou estar “trabalhando ao lado das autoridades”.

Este texto está sendo atualizado.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: