Falta de vontade e chegada de Matheus afastam Carlinhos do Corinthians

O Corinthians procura por um centroavante para suprir a saída de Jô. O técnico Fábio Carille tem testado vários nomes, mas Carlinhos não é nem lembrado pelo treinador e dificilmente terá chance para a insatisfação de boa parte da torcida, que o vê como solução dos problemas. Os motivos para a descrença da comissão técnica sobre o garoto é a falta de dedicação nos treinamentos. Para piorar, o clube acabou de acertar a contração de Matheus, do ABC, para ser mais um concorrente. 

+ Justiça determina apreensão das urnas utilizadas em eleição do Corinthians

+ Justiça condena Corinthians e Odebrecht a devolverem R$ 400 milhões à Caixa

A visão da comissão técnica e da diretoria sobre o menino é que ele parece ter talento, mas falta personalidade para se firmar no time principal. Uma forma de tentar solucionar isso seria emprestá-lo para algum clube onde possa ter mais espaço e consiga se desenvolver em campo. De fato, o garoto não demonstra boa evolução nos treinamentos. 

A sensação que Carlinhos passa para algumas pessoas no clube é que ele não está feliz e parece sempre cansado, desmotivado. Por isso a ideia do empréstimo é vista com bons olhos tanto pelo lado do clube como pelos representantes do jogador. “Talvez ele saindo, consiga perceber a chance da vida que ele está tendo em defender o Corinthians”, disse uma pessoa ligada ao atleta. 

Carlinhos já foi avisado que não será aproveitado. Matheus chega do ABC para ocupar a sua vaga, de centroavante jovem, que vai evoluindo nos treinamentos e entrando pouco a pouco nos jogos. Apesar do descrédito no momento, espera-se muito de Carlinhos no futuro. Tanto que a diretoria renovou seu contrato até dezembro de 2020. 

Recentemente, o pai e empresário de Carlinhos, junto de outros empresários, ganhou um processo do Corinthians e receberá do clube R$ 372.024,15 referente a contratação do jogador. Carlinhos foi contratado, ainda na base, do Novorizontino por R$ 500 mil. O Corinthians pagou apenas R$ 200 mil do valor e o restante os empresários tiveram que cobrar na Justiça. 

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: