Guaidó convoca sessão fora do Parlamento após ataque de civis

Polícia Nacional Bolivariana da Venezuela impedem Guaidó de entrar na Câmara no início deste mês

Polícia Nacional Bolivariana da Venezuela impedem Guaidó de entrar na Câmara no início deste mês Fausto Torrealba / Reuters – 07.01.2020

O líder opositor Juan Guaidó, autoproclamado presidente interino da Venezuela, convocou, nesta quarta-feira (15), uma sessão da Assembleia Nacional (Parlamento, do qual é o presidente) em um anfiteatro de Caracas, após uma comitiva de parlamentares ter sido atacada por civis armados.

“Guaidó e a diretoria da Assembleia convocam, o artigo 27 do regulamento interno para assuntos internos, e que estabelece que o presidente do Parlamento tem o poder de decidir realizar a sessão em outros lugares diferentes da sala de sessões”, informou a Assembleia Nacional pelo Twitter.

A sessão ocorrerá em um anfiteatro de El Hatillo, no leste de Caracas, enquanto a Assembleia Nacional Constituinte, composta apenas por funcionários do governo e não reconhecida pela comunidade internacional, deverá realizar uma sessão no Palácio Legislativo.

Inicialmente, Guaidó planejava realizar a sessão nesta quarta em vez de terça-feira (14), como é habitual no Parlamento, já que os chavistas convocaram uma grande manifestação ontem.

Além disso, o presidente Nicolás Maduro foi ao Palácio Legislativo para fazer o discurso anual à nação diante perante a Assembleia Nacional Constituinte e não o Parlamento, como de costume.

A sede do Parlamento amanheceu cercada por funcionários da Polícia Nacional Bolivariana e da Guarda Nacional Bolivariana, assim como por grupos de civis armados chamados “coletivos”, que se dizem defensores da revolução bolivariana e são considerados paramilitares pela oposição e por grupos de direitos humanos.

Por esse motivo, uma delegação de deputados foi ao Palácio Legislativo para avaliar a situação e acabou sendo agredida por civis armados.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: