Jovens que estavam no carro que capotou em Araçatuba estavam sem cinto de segurança, diz polícia

Sete pessoas estavam no veículo. Motorista foi preso por homicídio culposo, quando não há intenção de matar; ele também confessou embriaguez ao volante à polícia.

Os sete jovens que estavam no carro que capotou na estrada vicinal Jocelin Gottardi, em Araçatuba (SP), provocando a morte de um deles, estavam sem cinto de segurança, segundo a Polícia Militar. O acidente aconteceu na manhã de domingo (30). O motorista foi preso por homicídio culposo, quando não intenção de matar, e suspeita de embriaguez ao volante. Ele foi levado para a cadeia de Penápolis (SP) e aguarda apreciação judicial.

De acordo com o sargento Gleiton Ricardo Ruralis, que atendeu à ocorrência, o fato de haver mais pessoas do que a capacidade permitida dentro do carro pode ter feito com que o estudante perdesse a vida. “O veículo não conseguiu efetuar a curva, saiu da via, atingiu o acostamento e capotou. O veículo é para cinco lugares e havia sete pessoas no interior dele, o que pode ter ocasionado a morte do jovem, já que havia excesso de pessoas e não há número suficiente de cinto para todas, consequentemente.”

Uma jovem, de 19 anos, que também estava no carro está internada em estado grave. O corpo de Daniel Lima da Silva foi enterrado no final da manhã desta segunda-feira (1º), em Araçatuba.

De acordo com a delegada de plantão, Ana Lúcia de Souza Ghaname, o motorista do carro, um jovem de 22 anos, confessou ter tomado bebida alcoólica. “A eventual embriaguez ao volante será apurada ao longo do inquérito, já que ele se recusou a fazer o teste do bafômetro e teremos de esperar o exame de sangue. Ele confirmou aos policiais militares que à noite ingeriu bebida alcoólica e no interior do veículo havia uma garrafa de vodca, o que demonstra uma provável ingestão.”

A delegada alerta que o efeito do álcool permanece por longo período no organismo. “A recomendação é a de sempre: ‘se beber não dirija’. Esses jovens precisam ser vigiados pelos familiares e orientados para que pelo menos um deles esteja sóbrio para dirigir. Um jovem teve a vida ceifada e outros seis jovens lesionados, além do comprometimento ao condutor e da causa involuntária da morte de um amigo. Com frequência, a somatória álcool, drogas e direção de veículos é desastrosa. Neste caso, o excesso de jovens no mesmo carro, contribui tanto para a gravidade das lesões como para o acidente em si”, afirma.

Um estudante de 20 anos morreu após o carro em que estava capotar na estrada vicinal Jocelin Gottardi, em Araçatuba, na manhã de domingo. Além dele, no veículo havia outros seis jovens com idades entre 18 e 24 anos.

Segundo a polícia, o motorista foi preso por homicídio culposo e suspeita de embriaguez ao volante. Ele se negou a fazer o teste do bafômetro, mas sangue foi coletado para exame.

De acordo com informações da polícia, os ocupantes, quatro homens e três mulheres, saíram de uma festa que ocorria em um dos ranchos perto do local do acidente, quando o motorista, de 22 anos, perdeu o controle da direção em uma curva, bateu em um barranco e capotou. Daniel Lima Silva morreu no local.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*