Justiça bloqueia bens de tenente-coronel da PM suspeito de desvio de dinheiro

Justiça bloqueia bens do tenente coronel da PM acusado de desvio de dinheiro da corporação

Justiça bloqueia bens do tenente coronel da PM acusado de desvio de dinheiro da corporação

A Justiça bloqueou os bens do tenente-coronel da Polícia Militar, José Afonso Adriano Filho, acusado de desviar dinheiro do comando da corporação. O oficial está preso desde março e perdeu o cargo.

Segundo denúncia do Ministério Público, a Rogep, empresa de comércio de autopeças, foi contratada para fornecer peças para viaturas na época em que o tenente-coronel era responsável pelas compras e contratação de serviços para o comando da PM. A entrega dos bens licitados, entretanto, nunca ocorria.

A ação está suspensa por causa de um recurso da defesa argumentando que a fraude prescreveu. Apesar de suspender a ação, a Justiça manteve o bloqueio dos bens. Entre eles, uma casa em um condomínio em em Itu, no interior de São Paulo. São mais de R$ 5, 3 milhões que estão indisponíveis.

O tenente-coronel está preso desde março. Ele também foi denunciado por peculato acusado de usar empresas em nome de “laranjas” para desviar R$ 11.6 milhões entre 2006 e 2012.

Em depoimento à polícia, José Afonso Adriano Filho afirmou que fazia tal esquema para obter um custo mais baixo. “Eu pegava cheque da empresa, depositava na conta e tirava o dinheiro. Era isso que eu fazia. Comprava tudo material em dinheiro e material sem nota, para sair mais em conta.”

A defesa alega que o coronel cometeu só um crime militar e não pode ser processado por peculato, que é um crime com pena maior.

“Nós estamos a tratar de um crime propriamente militar, que é um crime de participação ilícita. Se ele se beneficiou disso não é peculato, é participação ilícita”, afirma o advogado de Adriano, Luiz Antônio Nunes Filho.

Além do coronel, outros 18 oficiais da PM são investigados. A reportagem do SP2 não conseguiu falar com representantes da empresa Rogep.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*