Moradores de residencial reclamam de poucas linhas de ônibus e transporte lotado em Sorocaba

Conjunto habitacional Carandá tem cerca de 10 mil moradores. Urbes informou que vem monitorando e analisando a situação para aumentar o número de linhas de acordo com a demanda.

Moradores do residencial Carandá, na Zona Norte de Sorocaba (SP), reclamam que há poucas linhas de ônibus para atender a demanda local. O conjunto habitacional, formado por 2.560 apartamentos, tem cerca de 10 mil moradores.

Quem vai para o ponto de ônibus antes das 6h até pode ter a sorte de pegar um transporte mais vazio, que segue pela Avenida Itavuvu e costuma passar a cada 15 minutos. Mas muitos passageiros precisam embarcar em outro ônibus, que passa pela Avenida Ipanema.

No ponto de ônibus, um cartaz avisa que a linha só passa uma vez na parte da manhã, às 6h20. Por isso, 20 minutos antes do transporte chegar, a fila já é grande. Muitos estudantes contam que até acordam mais cedo para tentar conseguir um assento no veículo.

“Dá para chegar pela linha da Itavuvu, mas é mais tarde. Perigoso perder o horário porque a gente chega lá em cima da hora de entrar na escola praticamente”, diz o estudante Carlos Oliveira.

Há três pontos de ônibus em frente ao condomínio. Todo dia, a diarista Sabrina Oliveira anda até o primeiro deles para pegar o transporte menos cheio, já que são duas horas de percurso até a creche da filha. “Ela estuda do outro lado da cidade. Não tem creche mais próxima. Eu tenho que a levar até a creche que ela já ia e sair nesse horário para entrar às 8h, senão não dá tempo”, afirma.

Os moradores do Carandá reclamam também que os ônibus também vão lotados em outros horários. “Eles colocaram um ônibus no horário da escola para passar pela Avenida Ipanema, mas ele vem lotado e vai lotado. Tem criança que fica até no ponto”, reclama a dona de casa Cristiane Domingues.

A Urbes informou que desde a implantação da linha 81 vem monitorando e analisando para aumentar o número de linhas de acordo com a demanda. A empresa disse ainda que já colocou linhas extras, além das previstas no plano inicial, além de um ônibus articulado.

Já a Diretoria Regional de Ensino de Sorocaba disse que oficializou a Urbes para que o transporte seja regularizado. Informou ainda que uma equipe de supervisores da diretoria de ensino será encaminhada para o Carandá por causa do constante aumento de novos moradores.

O dirigente regional acompanha o caso e ressalta que o direito de transporte para todos os estudantes está garantido e o problema será solucionado.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*