Paquistão pede reunião de Conselho da ONU sobre Caxemira

Caxemira vive escalada de tensão

Caxemira vive escalada de tensão REUTERS/Mukesh Gupta/14.08.2019

O Paquistão pediu uma reunião urgente do Conselho de Segurança da ONU (Organização das Nações Unidas) sobre a contestada região da Caxemira, também reivindicada pela Índia, de acordo com carta divulgada nesta quarta-feira (14) pelo Ministério das Relações Exteriores do país.

O ministro das Relações Exteriores, Shah Mahmood Qureshi, fez um pedido em uma carta à presidente do conselho, Joanna Wronecka, também em busca de participar do encontro sob o tema “Questão Índia-Paquistão”.

Entenda a escalada de tensão

A Índia modificou há uma semana o artigo 370 da Constituição do país, que estabelecia o status especial da Caxemira e dava autonomia à região. A lei, aprovada em dois dias, provocou a divisão do estado em dois territórios, submetidos ao controle do governo central.

O Paquistão respondeu rebaixando as relações diplomáticas com a Índia e expulsou o embaixador indiano em Islamabad. Além disso, o país determinou a suspensão do comércio com os vizinhos e a revisão de todos os acordos bilaterais entre eles.

Desde a aprovação da lei, a Índia impôs uma série de restrições de segurança à região, enviando mais de 25 mil soldados para a área. Moradores do Vale da Caxemira estão completamente incomunicáveis há nove dias e várias pessoas foram presas.

A Índia e o Paquistão disputam o território de Caxemira desde a independência e partilha da então Índia Britânica em dois Estados soberanos em 1947. Já independentes do Reino Unido, os países já travaram duas guerras pela região, que nos últimos anos têm sido palco para o surgimento de movimentos insurgentes separatistas. 

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: