Paulinho Moska completa 25 anos de carreira com apresentação ao lado da Sinfônica de Campinas: ‘Um privilégio’


Em entrevista ao G1, cantor conta sobre novos trabalhos e carreira. Show gratuito acontece neste sábado (7), às 17h. Paulinho Moska se apresenta em programação especial de aniversário de Campinas (SP)
Jorge Bispo
Celebrando 25 anos de carreira, o “multifacetado” Paulino Moska se apresenta gratuitamente neste sábado (7), às 17h, ao lado da Orquestra Sinfônica de Campinas (SP), na Concha Acústica da Lagoa do Taquaral. O show faz parte das comemorações dos 244 anos da cidade. “Uma orquestra sinfônica se dedicar ao meu repertório é uma honra, um privilégio, uma emoção muito grande. A cidade que faz aniversário e eu que acabo ganhando esse grande presente”, conta Moska.
Em entrevista ao G1, o cantor, ator e compositor, que já teve seus sucessos em trilhas de novelas, como “Pensando em você”, “Somente nela” e “Ímã”, conta sobre comemoração dos anos de trabalho, novo disco e trajetória musical. ‘Artista multifacetado’ Formado em teatro e cinema pela Casa de Artes de Laranjeiras, o cantor nascido no Rio de Janeiro (RJ) conta que passou a infância acompanhando os grandes nomes da Música Popular Brasileira (MPB). “Eu ouvia Gil falando de ciência e África, o discurso da diversidade de religiões; o Chico Buarque com as críticas sociais; o Milton Nascimento, que parece que veio de outro planeta. Todos esses letristas eram muito populares na minha adolescência, então eu ligava o rádio e ouvia sobre a vida humana, a natureza, a força das energias”, relata Moska. Filho de dono de uma casa noturna, Paulinho conta que sempre foi curioso e que investe em outras paixões, como a fotografia e a coleção de histórias em quadrinhos. “Eu sou muito curioso em relação à vida. A música nunca me bastou e acho que não vai me bastar nunca. Eu tenho um olhar muito aberto para as artes plásticas, a filosofia, a fotografia”, afirma. Paulinho Moska revela gosto por fotografia e coleção de histórias em quadrinhos
Jorge Bispo
Para o artista, conhecer, estudar e exercitar outras áreas é fundamental para quem vive de arte. “A arte é um exercício da vida. Cada vez que você faz alguma coisa, você alimenta outra. Quando eu toco melhor, eu canto melhor, escrevo melhor, uma coisa seguida da outra. Acho que sou essa bagunça, uma espécie de leigo abusado, que faz tudo que não sabe (risos)”, diz Moska.
Novo trabalho Em carreira solo desde 1992, o novo disco do cantor, com lançamento programado para o dia 3 de agosto, traz um discurso político, com composições sobre assuntos dos direitos humanos, as minorias e os preconceitos sociais, afirma Moska. “Fui forçado a me posicionar, porque o absurdo que a gente ta vivendo é tão grande. É uma luta de amor, para as outras pessoas, continuo sendo um compositor do amor. Esse disco novo foi quase que contagiado por essa revolta”, diz. Paulinho Moska lança novo trabalho em agosto deste ano
Jorge Bispo
O compositor, que também já fez trabalhos como ator e apresentador de programas de TV, ressalta que a música é sua “rainha principal” e que mostrar sua música para as pessoas é o seu maior objetivo. “Eu quero que elas se conectem com a mensagem musical, com a poesia, que musicada é mais entendida pelas pessoas. A gente não pode perder a conquista da música popular brasileira”, afirma Moska.
Moska
Sobre o nome “Moska”, Paulo Corrêa de Araújo conta que o apelido surgiu na época de escola, durante as peças de teatro que participava desde os 13 anos. Durante um dos exercícios no teatro, os colegas de classe do cantor sugeriram que ele imitasse uma mosca. No final, a brincadeira fez sucesso e o apelido ficou. “Quando eu comecei a tocar nos festivais da escola, meus amigos começaram a escrever “Mosca” nos cartazes e ai ficou”, afirma. Para Moska, a associação com o nome do inseto lembra a palavra música e diz muito sobre sua personalidade. “A mosca tem vida breve, ela não tem memória e ela pode ver muito mais além, tem uma multivisão, como eu vejo e enxergo meu trabalho como artista, eu sou exatamente assim!”, enfatiza.
Serviço
Show Paulinho Moska e Orquestra Sinfônica de Campinas Quando: Sábado (7), às 17h
Onde: Concha Acústica do Parque Lagoa do Taquaral, que fica na avenida Dr. Heitor Penteado, s/n Quanto: entrada gratuita
*Sob supervisão de Fernando Evans
Veja mais notícias da região no G1 Campinas

%d blogueiros gostam disto: