Polícia diz ter prendido suspeito de matar brasileira na Nicarágua

Brasileira foi morta segunda (23), na capital da Nicarágua

Brasileira foi morta segunda (23), na capital da Nicarágua Reprodução / Lima

A Polícia Nacional da Nicarágua informou, nesta sexta-feira (27), ter capturado o suposto autor dos disparos que mataram a estudante brasileira Raynéia Gabrielle da Costa Lima na capital Manágua, na noite da segunda-feira.

A informação foi distribuída pelas autoridades policiais em uma nota de imprensa.

O supeito foi identificado como sendo Pierson Gutiérrez Solís, de 42 anos. A nota também registra que o suspeito teria usado uma carabina M4.

Guerra de versões

Testemunhas do crime teriam relatado aos jornais locais que um grupo de homens encapuzados teriam cercado o carro e disparado diversas vezes.

No momento do anúncio da morte de Raynéia, Ernesto Medina, reitor da universidade onde ela estudava, afirmou que a brasileira tinha sido executada por paramilitares, grupos armados que defendem o governo de Daniel Ortega.

O reitor ainda ligou o assassinato da estudante brasileira às ações para liberar as universidades ocupadas por estudantes que pedem a saída de Ortega da Presidência.

O governo da Nicarágua, por sua vez, afirmou que o crime foi cometido por um vigilante.

A nota da polícia divulgada nesta sexta-feira não diz nada sobre as circunstâncias da morte de Raynéia, nem vai além na identificação do suspeito.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: