PREJUÍZO ANTES DE COMEÇAR

A recente aprovação do aumento salarial para os ministros do STF já pode ser considerada a primeira derrota da equipe do presidente eleito Jair Bolsonaro, mesmo antes do seu governo começar.

As manifestações do futuro ministro Paulo Guedes no sentido de “dar uma prensa” no congresso, podem ser consideradas o estopim para a reação imediata do Senado Federal, que aprovou rapidamente o aumento dos subsídios.

Sem dúvida, esse foi um recado direto para o futuro presidente no sentido de que não terá poderes absolutos, e que poderá amargar outras derrotas caso não consiga estabelecer um diálogo sério e civilizado com o congresso.

Todos sabem, principalmente os parlamentares, que o momento não seria propício para a concessão do aumento dos subsídios mas, diante da afronta sofrida, muitos entenderam que um recado deveria ser passado, ao mesmo tempo em que um afago ao STF, que tem nas mãos o destino de vários deles, não faria mal a ninguém.

Depois desse episódio, é bom que a equipe do presidente e o próprio pensem um pouco mais antes de falar sobre o que desejam fazer e de como gostariam que fosse feito.

Pelo visto, não bastará o brilho dos componentes do governo; deverá haver respeito ao parlamento que, em tese, representa a vontade popular.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: