Premiê da Espanha “quebra o gelo” em visita a Cuba após três décadas

Sánchez mira aprofundar relações comerciais

Sánchez mira aprofundar relações comerciais Susana Vera/Reuters/21-11-18

O premiê da Espanha, Pedro Sánchez, embarca nesta quinta-feira em sua primeira visita oficial bilateral feita por um líder espanhol a Cuba em 32 anos, no momento em que a ilha de governo comunista olha para Europa enquanto seus laços com os Estados Unidos parecem se deteriorar. 

A estranha história por trás do filme escrito pelo ditador espanhol Franco

Sánchez, que viaja acompanhado de dois de seus principais ministros e de executivos de mais de 20 empresas, mira aprofundar as já fortes relações comerciais e trazer as relações políticas para o mesmo patamar, de acordo com seu governo.

É a primeira visita oficial de um primeiro-ministro da Espanha a Cuba desde 1986, quando seu colega de partido social-democrata Felipe González visitou a ilha caribenha, embora José Maria Aznar também tenha estado no país durante a Cúpula Íbero-americana em 1999.

Muitos líderes mundiais já visitaram Cuba nos últimos anos, enquanto o país busca fortalecer suas relações com o Ocidente, modernizar sua economia planejada centralmente e atrair mais investimentos estrangeiros.

Sánchez irá começar sua visita de aproximadamente 24 horas conversando no final da tarde em Havana com o presidente Miguel Díaz-Canel, que sucedeu Raúl Castro em abril.

Não estão previstos encontros com ativistas dissidentes que Cuba vê como mercenários pagos pelos Estados Unidos para subverter seu governo, fato que provoca fortes críticas de alguns setores da sociedade.

Veja a galeria: Após 60 anos, Cuba abrirá malha ferroviária à gestão estrangeira

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: