Rigor para conseguir medicamentos causa filas em farmácia de alto custo de Campinas


Pacientes, inclusive idosos, precisam ficar horas na fila para tentar obter os remédios. Informações como peso e altura agora devem ser preenchidas pelo médico. Procedimento mais rigoroso aumenta espera em farmácia de alto de custo, em Campinas
Moradores de Campinas (SP) precisam enfrentar horas de filas para conseguir remédios de alto custo. A EPTV, afiliada da TV Globo, esteve na unidade do Bairro Ponte Preta, que funciona das 7h às 17h, e verificou que muitos pacientes, inclusive idosos, ficam em pé do lado de fora por conta de um procedimento mais rigoroso para conseguir a medicação. O aposentado José Gonçalves tenta conseguir remédio para glaucoma há quatro meses. Ele relatou que primeiro forma-se uma fila para fazer o cadastro e só depois os pacientes são direcionados para pegar o medicamento. Além disso, o preenchimento da ficha ficou mais rigoroso, já que informações como peso e altura devem ser colocadas pelo médico. “Não está liberando por causa disso. Eu tive que voltar no posto e o médico preencher se não eles não aceitam”, disse o motorista Edvaldo da Silva. A aposentada Antônio Pereira Soares criticou a demora e o descaso com quem espera na fila. “A pessoa fica aqui sofrendo e não tem um banco para sentar de tanta gente que tem, a gente sofre, já não somos mais jovens”, afirmou. A Farmácia de Alto Custo de Campinas informou que os medicamentos são fornecidos mediante entrega de documentos por parte do pacientes, incluindo o laudo com a solicitação do remédio, preenchido pelo médico. “Na farmácia, a renovação das receitas deve ocorrer na presença de um médico auditor. O respeito aos cronogramas de agendamentos é fundamental para o bom funcionamento da unidade e para o conforto dos usuários”, diz o texto da nota. Moradores se concentram em filas para conseguir remédios de alto custo
Reprodução/EPTV
Veja mais notícias da região no G1 Campinas

%d blogueiros gostam disto: