Saiba como usar o celular para pedir ajuda em situações de perigo

Números de urgências cadastrados nos celulares podem ajudar em casos de risco

Números de urgências cadastrados nos celulares podem ajudar em casos de risco
Reprodução

Uma casa de três andares desmoronou na zona oeste do Rio de Janeiro na última segunda-feira (12). Uma mãe e seu filho de três anos ficaram presos sob os escombro e um aplicativo de mensagens foi fundamental para pedir ajuda à familiares.

Leia também: Facebook pagava terceirizados para transcrever áudios do Messenger

Segundo Guilherme Neves, especialista em Segurança Cibernética e professor do curso na pós-graduação da UniCarioca, no Rio de Janeiro, o envio de mensagem por aplicativo só foi possível porque a vítima estava conectada a uma rede internet móvel, já que por Wi-Fi não seria possível.

“A conexão com a internet no smartphone depende das chamadas células, as antenas de celular que ficam espalhadas pela cidade. As antenas são instaladas de modo que a pessoa não perca o sinal, mas, no caso da vítima do desmoronamento, ela deve ter encontrado um ponto em que não havia concreto, já que o material, assim como o ferro, diminuiu a conexão da rede com o dispositivo”, explica Neves.

 

Contatos de emergência

 

Qualquer modelo de celular tem um recurso de segurança que permite salvar alguns contatos de emergência. Assim, é possível fazer chamadas mesmo que o aparelho esteja com a tela bloqueada por senha ou digital.

“Em todo os modelos de celulares é possível cadastrar números de urgências. É uma boa prática que os usuários cadastrem os telefones da polícia militar, bombeiros e de parentes”, afirma o especialista em Segurança Cibernética.

Como uma boa conexão de rede depende do local e da disponibilidade de antenas, os smartphones também podem afetar na conectividade.

“Um celular top de linha consegue captar o sinal mais rápido do que celulares de menor eficiência, sendo capaz de sintonizar com sinais de menor potência. A captação de sinal vária de acordo com o modelo, o que não significa que o modelo mais caro terá um melhor sinal”, afirma o professor.

Aprenda como enviar alerta SOS do celular usando apenas um botão

*Estagiária do R7, sob supervisão de Pablo Marques

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: