Segunda denúncia na Câmara | Para manter base, Temer promete rever alianças e rediscutir espaços

Fechar o ciclo Nas conversas que teve com dirigentes partidários para pedir votos contra a denúncia de que é alvo, Michel Temer sinalizou que, se sobreviver, fará uma repactuação de sua base aliada. O presidente rediscutirá com todas as siglas espaços e participação no governo. A ideia seria “melhorar a qualidade das alianças”. No centro do rearranjo estará o PSDB, que acabou irritando não só ao Planalto mas às outras legendas que apoiam o governo com sua eterna indefinição.

Gota d’água Dois episódios irritaram sobremaneira o presidente e seus aliados. O “teatro” que teria levado ao afastamento inócuo de Bonifácio Andrada (PSDB-MG), relator da denúncia, da CCJ; e a posição na bancada tucana na votação do novo fundo eleitoral –a maioria optou pela rejeição da proposta.

Vira, virou O Planalto espera novo comportamento da bancada paulista do PSDB na apreciação da segunda denúncia. Puxados pelo secretário-geral do partido, Silvio Torres, os deputados Eduardo Cury, João Paulo Papa, Miguel Haddad e Vitor Lippi votariam com o presidente.

Olhai além Todos eles são ligados ao governador de SP, Geraldo Alckmin (PSDB), que trabalha para ser candidato à Presidência em 2018.

Agora é que… Jargão no Congresso, a máxima “CPI só se sabe como começa e nunca como termina” será posta à prova no colegiado que investiga a JBS no Congresso. Antes vetada, a convocação de políticos começou a ser debatida na comissão.

… são eles Parlamentares afirmam que as presenças dos ex-ministros Guido Mantega e Geddel Vieira Lima são fundamentais para que os trabalhos saiam do lugar. Gestos nesse sentido enterrariam acordo tácito que previa a não convocação de nomes que pudessem expor Temer, tucanos ou petistas.

Sem consenso Pelo menos três correntes se digladiarão no STF nesta quarta (11), quando o futuro de Aécio Neves (PSDB-MG) será decidido.

Na mão deles A corte está dividida. Há os que dizem que o afastamento é ilegal, os que pregam autorização do Congresso para a aplicação da medida e os que afirmam que ação é legal e nem sequer está sujeita ao Legislativo. A aposta é a de que a solução intermediária deve vencer.

Vai ter luta O Ministério Público do Trabalho fará uma ofensiva contra o ministro Ronaldo Nogueira, que demitiu André Roston, chefe da Divisão para Erradicação do Trabalho Escravo, nesta terça (10). Em agosto, Roston denunciou falta de verbas para fiscalização.

Digitais Segundo o procurador Tiago Cavalcanti, coordenador nacional de erradicação do trabalho escravo, o Ministério Público deve atacar o “desvio de finalidade do ato de exoneração”.


Calçada da fama O delegado da PF Mário Menin Júnior, preso nesta terça (10) sob suspeita de integrar quadrilha que praticava extorsão, está detido no mesmo andar da carceragem que abriga Joesley e Wesley Batista.

Militância virtual Nas redes sociais, Menin postava mensagens com críticas à corrupção na política. Ele disseminou conteúdos a favor de Jair Bolsonaro (PSC-RJ) e chegou a replicar vídeos do general Hamilton Mourão, que recentemente defendeu uma intervenção militar.

Sabatina A Frente Parlamentar da Agropecuária receberá o prefeito João Doria (PSDB-SP) dia 17. O governador Geraldo Alckmin almoçou com integrantes do grupo no mês passado.

Visita à Folha Pedro Luiz Passos, co-presidente da Natura, membro do conselho do Iedi (Instituto de Estudos para o Desenvolvimento Industrial) e colunista da Folha, visitou o jornal nesta terça (10), a convite, onde foi recebido em almoço.


TIROTEIO

O relatório de Bonifácio era mais previsível do que a alvorada de amanhã. Conseguiu transformar criminosos em vítimas.

DE IVAN VALENTE (PSOL-SP), sobre o parecer de Bonifácio de Andrada (PSDB-MG) pelo arquivamento da denúncia contra Michel Temer e seus ministros.


CONTRAPONTO

Casa de ferreiro

No plenário da Câmara, na segunda (9), deputados se revezavam no microfone para discursar sobre assuntos diversos quando o presidente da sessão, Carlos Manato (SD-ES), chamou o próximo inscrito:

— Concedo a palavra ao deputado Jose Stédile (PSB-RS), que hoje está com a família aí, com uma criança linda, visitando o nosso Congresso.

Antes de iniciar sua fala, Stédile aproveitou a deixa:

— Eu até tentei, mas ela já me disse que não quer ser deputada de jeito nenhum!

— Ah é? Muito inteligente ela! — respondeu Manato.

Os parlamentares riram constrangidos.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*