Suspeito de cometer fraude em venda de terreno é preso com carro roubado na Serra

Foto: Divulgação / PCES

Folha Vitória

Folha Vitória Folha Vitória

Igor foi detido com um carro roubado na Serra

Um homem foi preso em flagrante, suspeito de vender terrenos de forma fraudulenta. Igor de Oliveira Pereira, de 38 anos, foi detido por policiais da Delegacia Especializada em Crimes de Defraudações e Falsificações (Defa), no bairro Jardim Atlântico, na Serra. Segundo a polícia, ele foi encontrado com um carro roubado, muitos cheques e diversos documentos falsos.

Segundo a responsável pela Defa, delegada Rhaiana Bremenkamp, os policiais chegaram até Igor durante uma investigação sobre o roubo do veículo. A polícia seguiu o automóvel até o destino final, na casa do suspeito, em Jardim Atlântica.

Na residência dele, a polícia encontrou documentos que indicam a suspeita da participação de Igor no golpe do terreno. Segundo a polícia, o lote possui 7 mil metros quadrados e, no local, daria para construir uma chácara.

“Em março deste ano, uma mulher foi abordada por quatro indivíduos armados, que levaram o carro dela. O automóvel havia sido alugado em uma locadora de veículos. Nós estávamos investigando esse crime e havíamos localizado o carro em questão. Nessa terça-feira, fomos até o local e encontramos o veículo com o detido. Ele foi preso enquanto saía de casa com o carro. Posteriormente, nós descobrimos que o suspeito também estava sendo investigado por ter envolvimento na venda fraudulenta de terrenos. Na casa dele, foram encontrados diversos documentos falsos referentes a esses crimes”, explicou.

Foto: Divulgação / PCES

Folha Vitória

Folha Vitória Folha Vitória

Magno foi flagrado com uma garrucha calibre 38 e quatro munições calibre 44

De acordo com a delegada, na mesma casa os policiais também prenderam Magno Antonio Rizzi, de 44 anos. Com ele foi apreendido uma garrucha calibre 38 e quatro munições calibre 44.

“No momento da abordagem, ele se apresentou para os policiais com outro nome. Na delegacia nós descobrimos a verdadeira identidade dele e verificamos que ele já havia sido condenado por furto, roubo, estelionato e uso ilegal de arma de fogo e tinha um mandado de prisão preventiva pelo crime de homicídio. Durante seu depoimento, ele continuou a negar sua verdadeira identidade e afirmando ser outra pessoa, um homem que é visivelmente mais velho”, detalhou.

Já durante o depoimento de Igor, a delegada informou que ele colocou a culpa pelos seus crimes em um terceiro indivíduo. “Ele alega ter recebido o carro roubado dessa pessoa, que também seria responsável por solicitar os documentos falsos para a venda de terrenos”, disse Bremenkamp.

Igor foi autuado pelos crimes de receptação e associação criminosa. Já Magno foi preso, em flagrante, por posse ilegal de arma de fogo, associação criminosa e uso de documentos falsos. “As investigações terão continuidade com intuito de descobrir o envolvimento de outras pessoas”, concluiu a responsável pelo caso.

Igor e Magno foram encaminhados ao Centro de Triagem de Viana (CTV).

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: