Tsukiji, o tradicional mercado de peixes no Japão, será desativado

As lembranças mais antigas de Takako Arai (não retratadas) são de Tsukiji, brincando de esconde-esconde com seu irmão no labirinto de concreto do extenso mercado de peixe de Tóquio. Passados muitos anos, ela agora administra a barraca de frutos do mar da família. Arai e centenas de outros comerciantes de peixe estão relutantemente fazendo as malas e se preparando para deixar Tsukiji esta semana, para um novo e brilhante mercado de US $ 5 bilhões construído mais longe do centro de Tóquio

O mercado de 83 anos de idade, uma atração turística popular, é um labirinto de lojas e armazéns por onde passam pequenos caminhões carregados de caixas de peixe cheias de gelo. Mas autoridades municipais dizem que ele se tornou dilapidado e insalubre

Muitos peixeiros querem ficar na área onde também moram. Eles se preocupam com o solo contaminado no novo local em Toyosu e com o deslocamento difícil para o novo mercado. Mais de 80% dos comerciantes de peixe de Tsukiji se opõem à mudança, segundo pesquisa feita por um grupo que luta contra a mudança

Em uma última tentativa de adiar a medida, 56 comerciantes processaram a cidade de Tóquio no mês passado, buscando uma liminar temporária. Eles pediram ao tribunal que julgue a ação antes de Tsukiji fechar no sábado. Se não houver atrasos, os negócios serão retomados no novo mercado de Toyosu em 11 de outubro, mas os comerciantes temem que seus clientes não os sigam

Alguns compradores já disseram que o novo mercado não tem uma boa localização. “Eles dizem que vão comprar em outros mercados mais próximos de seus restaurantes”, conta Arai

Um número menor de clientes dificultará a recuperação das centenas de milhares de dólares que cada comerciante de pescados espera pagar pela mudança, incluindo a substituição de freezers e refrigeradores

O plano de mudança foi atrasado muitas vezes desde que foi concebido há 17 anos. Em 2016, substâncias tóxicas foram encontradas no solo e nas águas subterrâneas da região de Toyosu, que já abrigou uma usina de gás

Tóquio gastou um adicional de 3,8 bilhões de ienes (33,5 milhões de dólares) para escavar centenas de poços para bombear água subterrânea, no novo mercado. Em julho, a governadora de Tóquio, Yuriko Koike, declarou a segurança do novo local depois que os especialistas aprovaram medidas adicionais de limpeza, mas alguns traders de peixe continuam céticos

Um funcionário do Governo Metropolitano de Tóquio disse que Tsukiji apoiava há muito tempo os moradores da cidade com seu mercado ativo, mas era importante que essa tradição continuasse em um novo local com melhores condições sanitárias

O antigo local de Tsukiji fornecerá estacionamento temporário para as Olimpíadas de Tóquio de 2020 e, eventualmente, se tornará um centro turístico.Tsukiji se sente como uma aldeia com suas próprias clínicas médicas, um banco, biblioteca e lojas, mas com cerca de 40.000 trabalhadores e turistas passando em seus dias mais movimentados

Nos seus últimos dias, o mercado ainda é um frenesi de atividade. Homens descarregam, classificam, embalam e exibem milhares de caixas de caixas brancas cheias de peixe fresco e frutos do mar trazidos de portos do Japão. Durante os leilões de manhã cedo, os comerciantes usam sinais manuais para comprar e vender peixe

Koji Amano, um dos demandantes no processo, começou a trabalhar em Tsukiji depois de abandonar o ensino médio. Agora com 47 anos, ele e dois irmãos administram uma barraca especializada em atum rabilho, ou “maguro”, considerado o rei do sushi. Quando ele corta um atum com uma faca parecida com uma espada, Amano resigna-se ao destino de Tsukiji. “Eles estão determinados a nos expulsar”, disse ele. “Então não há muito que possamos fazer para detê-los”

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: